sexta-feira, 21 de agosto de 2009

The show must go on!

Na última sexta-feira eu estive de volta em Cuiabá onde passei o fim de semana.
Sabadão fizemos uma sessão com pesos para compensar a falta, estava Na Estrada e por isso não fui à academia na sexta.
Em companhia da dupla de marombeiros de plantão, meu irmão e meu primo, fizemos uma sessão na Academia que fica em frente ao prédio da minha Avó.
No retorno eu busquei minha fisioterapeuta para fazer a sessão de RPG.
Nesta semana eu deveria malhar a parte inferior do corpo, e isso requer um pouco de cuidado.
Rotina em dia, acordando cedo e fugindo da ociosidade noturna.


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Amigo de fé, irmão camarada.

Alguns dizem que os verdadeiros amigos são os irmãos que escolhemos para nos acompanhar em nossa caminhada.
Eu tenho particularmente um grande amigo que considero um irmão, de sangue.
Assim, eu compartilhei a sua dor pela perda do pai.
Na última sexta-feira estive ao seu lado por um breve momento.
Singelo.
Não acredito que tenha sido suficiente para apaziguar seu sofrimento.
Gostaria de ter estado por mais tempo.
É nesse momento que sentimos a mão do Senhor em nossos ombros, uma mistura de consolo e conforto.
Tenho o hábito de chamar os pais de meus amigos mais próximos de "tio", mas a sensação é que eu perdi mais do que isso.
Saudades.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Born To Be XXL!!!

Passado o susto da suspeita de H1N1, retomamos os hábitos cotidianos nesta semana.
O dia dos pais foi bom, passamos com meu sogro e a família de minha esposa.
Meu cunhado Césinha fez as honras e comandou um Churrasco do bom, na casa do meu outro cunhado Zila.
Família reunida e assunto em dia.
Segundona e o trampo me aguardava, voltei à rotina, pulando da cama com o sol raiando, pouco depois das 6 horas (isso ajuda e muito à não ficar zanzando pela casa durante a noite).
Peguei o resultado da segunda bateria de exames e tudo OK!
A gripe suína já havia sido descartada pelos primeiros exames e pela avaliação clínica.
Faltava agora colocar uma bermuda e uma camiseta e partir para a Academia.
Fazia quase uma semana que eu não colocava os pés lá dentro, completando quase 20 dias sem malhar como deveria.
Peguei a última planilha e segui, com os mesmos pesos (achei que fosse sentir muitas dores).
Mas tudo bem, somente o cansaço foi maior que o habitual, afinal ainda estou com a tal Virose.
Peguei pesado e o resultado recompensou.
Com a dieta aliada à malhação hoje minhas roupas estavam bem mais folgadas na cintura e no quadril, ainda não tão folgadas quanto estavam há 20 dias, mas o resultado foi animador.
O que não muda é o tamanho das camisas e camisetas.
Como eu fiz natação a vida inteira (asmático), meus ombros são bem desenvolvidos, e com o ganho de massa muscular isso aparece ainda mais.
Quem me vê à distância vai achar que eu estou ainda mais gordo, todavia, por ironia do destino com a barriga cada vez menor (não vão entender nada).
Definitivamente eu não nasci para ser "frangote", I'm born to be XXL!

sábado, 8 de agosto de 2009

Chuta que é Macumba!


Começo o post pela notícia que deveria dar ao fim. Não estou com gripe suína e muito menos dengue.
A má notícia reside no fato de que eu estou impedido de fazer atividades físicas (academia) até segunda-feira.
Durante esta semana eu estive com suspeita de ambas as doenças.
Na terça feira eu tive dores no corpo e febre logo após voltar da academia.
Comecei a me sentir mal enquanto escrevia o último post, achei que fosse pela falta de prática de exercícios aeróbicos nos últimos dias.
Estou com uma Virose (daquelas que os médicos costumaram a diagnosticar nos últimos anos).
Foi por causa dessa virose que eu já havia tido dores de barriga no último fim de semana.
Fiz uma consulta na última quarta feira, e retorno nesta sexta, com e a Dra. Cynthia do Hospital N.S. Fátima (Sorriso/MT), e a médica descartou a possibilidade da H1N1 e Dengue.
Clinicamente, eu estava com um início de dor de garganta e dores pelo corpo, causados por uma Virose.
Tive que agüentar os sintomas no início (sem automedicação) para que a Consulta pudesse ser mais eficaz.
Com o diagnóstico feito, o antiinflamatório deu cabo na infecção e as dores foram dissipadas pelo Tylenol.
O mal estar passou hoje à tarde.
Exames de sangue foram feitos para descartar definitivamente as suspeitas.
...
O cuidado extra se deu por causa da nossa ida à Capital Paranaense, justamente no momento em que a Pandemia de H1N1 se alastrou pelo Sul do País.
Eu não sabia que havia uma possibilidade de incubação do vírus por até 10 dias.
Tendo em vista a voracidade da Gripe Suína, bem como a forma com se alastra e destrói indivíduos anteriormente saudáveis, eu não acreditava que a incubação pudesse ser tão longa.
Durante a nossa estadia em Curitiba não houve qualquer cuidado das autoridades locais em relação à Pandemia.
Somente no momento de nosso retorno à Cuiabá vimos alguns funcionários da Infraero e Polícia Federal no Aeroporto usando máscaras.
Em Curitiba tudo estava funcionando a pleno vapor, bares, restaurantes, teatros, cinemas, eventos esportivos e demais aglomerações que deveriam ter sido evitadas pelas autoridades.
Os jornais e periódicos esportivos crucificaram a decisão Judicial que obrigou um Estádio de Futebol inteiro em Cascavel/PR a usar máscaras, mas eu aplaudi silenciosamente.
A decisão que deveria ter sido tomada pelo Poder Executivo estava sendo tomada pelo Judiciário, provavelmente movimentada pelo Ministério Público.
...
Enquanto o remédio para a Gripe Suína é vendido pelos Camelôs, as Autoridades públicas batem cabeça para distribuir os insuficientes 18 milhões de doses do TAMIFLU.

Bobs x McDonalds

Ô dúvida cruel, um tem o melhor Milk Shake (Ovomaltine) e o outro tem o melhor sanduíche, e não estou falando do "dois hamburgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim" , porque gordo que é gordo gosta do maior, e o maior e melhor é o BIG TASTY!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

De volta à Rotina


Semana de readaptação!
Rezei 100 "Ave Maria" e 200 "Pai Nosso" para me penitenciar pelos pecados praticados no recesso!
Voltei aos exercícios (sofri bastante no aeróbico).
Passei o fim de semana trancafiado em casa, estava com um desconforto abdominal (o nome popular vcs conhecem).
Provavelmete decorrente da ingestão desmedida de fibras e saladas.
Sempre que eu começo uma dieta, eu tendo a me afastar do mundo.
E inconscientemente foi o que eu fiz neste fim de semana.
Agora é malhar!

....

Algumas histórias da viagem à Curitiba.
Em primeiro lugar o Avião!
Sabe aquele cara que não para de rezar durante as decolagens e aterrisagens? Sim, este sou eu.
Apesar de adorar o vôo em si, e o visual da decolagem, eu herdei esse ritual de meus avós que aproveitaram a aposentadoria comigo a tiracolo ainda criança.
Mas medo durante o vôo é comum, o que não é comum é o que o gordo faz no avião!
A combinação de um gordo e uma poltrona de classe econômica não é muito salutar.
Ao entrar no avião da GOL eu me senti entrando numa lata de sardinha!
O Gordo já entra no Avião esbarrando em todo mundo e em todas as poltronas.
Acomodar a bagagem na parte superior requer técnica, afinal devemos levantar os braços e proteger o cofrinho! (uhauhauhauha!)
Devemos ainda colocar a "matula" sempre à mão (afinal ninguém merece barrinha de cereal).
E gordo que é gordo sempre leva um "lanchinho" da lanchonete do aeroporto!
Os gordos estão divididos em dois grupos: GORDO PÊRA e GORDO MAÇÃ!
O Grupo dos Gordos que tem formato de PÊRA ficam rezando para o inverno chegar, possuem pouca gordura na parte superior do corpo e com as roupas de frio conseguem disfarçar bem, estes sofrem menos nas poltronas.
O Grupo dos Gordos MAÇÃ ficam rezando para não ter que usar roupas pesadas.
Eu, particularmente fico parecendo um URSO POLAR!
Quando entro em um avião eu fico pensando: "como existe gente tão pequena!" (UAHUAHAUH!)
Apesar de adorar a janelinha, elas não foram feitas para mim.
Ao sentar na poltrona, eu tomo metade do assento ao lado (de ambos os lados), por isso não posso viajar no centro ou na janela, somente no corredor!
E aí ficamos trombando nas Aeromoças (para mim não é incomodo algum, afinal são elas que SEMPRE pedem desculpas com aquele sorrisão no rosto).
Coitada da Dona Encrenca, estava tão feliz, mas no trecho Cuiabá-CampoGrande foi quem mais sofreu.
Depois de encerrado o Embarque na escala em CG, conseguimos ficar sozinhos e ela teve um refresco.
No retorno a Cuiabá o problema foi o trecho Curitiba-SP.
Estava muito frio, eu já sou grande, e ainda tinha o Casaco!
Uma Aeromoça me perguntou se eu precisaria de uma Extensão para o Cinto de Segurança.
Respondi todo orgulhoso: "Não, Obrigado, ainda falta muito para o extensor".
Acho que ela até agora não entendeu minha felicidade.

...

O padrão escolhido pelas companhias aéreas é de 1,70m e 70kg.
Tenho um pouco a mais de altura e quase o dobro do peso.
Definitivamente elevadores e aviões devem se adequar à nova realidade.
A população brasileira, assim como a norte-americana, ganhou muito em tamanho e peso, enquanto as companhias prestadoras de serviços públicos continuam com o esteriótipo da década de 50.
Que os Gordos devem lutar contra a obesidade, isso é um fato, mas assim como a vida cotidiana se adaptou aos portadores de necessidades especiais, devemos lutar por melhores acomodações e condições mais confortáveis.
Eu tiro esses probleminhas de letra, e assim como a maioria dos obesos, relevo com muito bom humor.
Mas isto está errado, não devemos ficar constrangidos e sim lutar por melhores condições de conforto.
...
Não ao extensor! sim à poltronas mais confortáveis!